Gestão Industrial: Por que integrar os processos?

A integração de vários setores da empresa compõe um mecanismo maior, pois nem uma engrenagem funciona sozinha num negócio. Integrar os processos é coletivizar, fazendo com que cada setor diferente se torne parte de um todo. Na Gestão industrial, a integração é um processo bastante complexo, pois envolve todas as etapas de produção.

Na dinâmica das indústrias, cada processo gerar muitos dados. Quando não há integração, todo o trabalho de captar os dados gerados em uma etapa específica e abastecer a próxima, é feita de forma manual ou analógica. Consequente, há muitas falhas e torna os processos ineficientes.

Com o sistema ERP (Enterprise Resource Planning), a gestão industrial pode gerenciar todas os dados relacionados aos processos produtivos, administrativos, gerenciais de uma empresa. Esse software integra diversos setores. Ele é capaz de controlar a produção, identificar problemas e integrar todos os setores.

Gestão industrial e a integração dos processos

Integrar processos e setores é um conceito chave da Indústria 4.0, em que a troca de dados deve ser eficiente e rápida. Dessa forma, os gestores vão poder tomar decisão mais assertiva baseada em dados confiáveis e reais. A integração dos processos permite uma gestão industrial mais produtiva, com recursos otimizados e redução de perdas.

A integração dos processos e sistemas ajuda numa gestão industrial mais inteligente, corrigindo falhas de comunicação, gargalos de produção, entre outros problemas.

Integrar processos, rotinas, dados ajuda a reduzir os erros na produção, diminui as barreiras entre os setores. Dessa forma, a gestão industrial se torna mais eficiente, assertiva e transparente.

Além disso, a integração dos processos garante vários benefícios. Os principais são:

  • Mais harmonia entre os setores;
  • Gerenciamento de dados com mais rapidez e transparência;
  • Maior segurança dos dados;
  • Otimização da gestão;
  • Relatórios mais completos;
  • Redução de erros de produção;
  • Redução de competição entre os setores;
  • Diminuição de riscos de perdas;
  • Maior consciência sobre toda cadeia produtiva, incluindo colaboradores, maquinários e insumos;
  • Alinhamento com os objetivos da Indústria 4.0;
  • Diminuição de custos operacionais.

O principal benefício da integração dos processos é a gestão de dados, na era dos ERPs em nuvem, dos arquivos e digitalização. As indústrias que conseguem gerenciar seus dados de maneira mais eficiente, vão ser capazes de prever e entender as tendências de mercado.

Tipos de integração

A Integração dos processos é divida em dois tipos: horizontal e vertical.

A integração horizontal inclui todos os sistemas e setores da cadeia produtiva da indústria. Isso incluir os setores de distribuição, logística, produção e gestão de fornecedores para trabalharem sincronizados, melhorando a distribuição e o controle de entregas.

Quando esses setores estão alinhados, a qualidade do produto final melhora, desperdícios são reduzidos, a eficiência e a produtividade da indústria aumentam

A integração vertical inicial na linha de produção, no chão de fábrica, com maquinários. Essa integração une todos os sistemas usados em cada etapa de produção, permitindo que dados sejam compartilhados em tempo real, para os diferentes níveis hierárquicos, de forma eficiente e rápida.

Integrar os processos na gestão industrial se torna um diferencial competitivo para as empresas. Acompanhe o blog da Atende Smart e fique por dentro de todas as novidades. Se preferir, clique aqui e fale conosco pelo WhatsApp.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SIGA NAS REDES SOCIAIS

MAIS POPULARES

mais do blog

artigos relacionados

Fale agora com nossa equipe!

Preencha seus dados para registarmos o contato: