O crescimento do ecommerce através das redes sociais

Na pandemia, o varejo eletrônico cresceu demais. Pensando nisso, é fundamental criar estratégia do ecommerce para as redes sociais. O acesso às redes sociais, durante a pandemia, nas principais plataformas como Instagram, Facebook, Twitter e TikTok cresceram em 40%.

Em 2021, por dia, foram criadas quase 790 novas lojas online no Brasil, totalizando aproximadamente 1,60 milhão de lojas no ecommerce. Para 2022, a tendência é que esse número seja ainda maior.

O ecommerce dominou o mercado nos últimos anos. Atualmente, os consumidores fazem mais compras online do que nas lojas físicas. As redes sociais são responsáveis por isso, pois elas conquistam a maior parte do público do ecommerce. Uma pesquisa da IDC apresenta que quase 60% da receita do comércio eletrônico tem origem nas redes sociais. Além disso, 80% dos varejistas têm usado as redes sociais para aumentar suas vendas.

Comportamento do consumidor

Nos últimos tempos, surgiram diversas ferramentas que facilitou o ecommerce através das redes sociais, incluindo WhasApp Pay, Pix, entre outros. Mas é importante entender que as redes sociais para ecommerce não são focados apenas para aquisição e fidelização de clientes. Essas plataformas são ótimos espaços para captura e tratamento de dados sobre o comportamento dos consumidores.

Quase 90% dos varejistas utilizam essas informações para organizar estratégias de marketing, incluindo comunicações personalizadas. No entanto, há muitos desafios para os gestores. 70% dos dados gerados pelos usuários são processados por soluções das empresas de gestão de relacionamento com o cliente. Apenas 25% dos varejistas têm serviço de atendimento ao consumidor que fornece relatórios de acompanhamento.

Pensando nisso, os maiores desafios de comunicação e engajamento dos consumidores têm sido a inovação para manter as operações, vendas, suporte e atendimento ao cliente de forma virtual. Para melhorar as experiências de compra em canais online, é importante entender as demandas dos clientes e as necessidades do negócio.

Redes sociais ajudam no crescimento

O ecommerce no Brasil tem usado as redes sociais para crescer. No último ano, aumentou bastante a quantidade de ecommerce com mais de 500 mil visitas mensalmente. Dessa forma, o principal canal do comércio eletrônico passou a ser as redes sociais. Influenciadores digitais ajudam a divulgar as empresas, principalmente no Instagram, YouTube e Twitter.

A maioria do comércio online brasileiro tem até 10 mil visitas e vendem até 10 produtos mensalmente. Os principais nichos vendem doces, aulas particulares e outros produtos.

Já as ecommerces de médio porte têm de 10 mil a 500 mil visualizações por mês, correspondendo a 5,51% das lojas virtuais no Brasil. Já as de grande porte, representam 14,77% e conta com mais de 500 mil visualizações mensais.

Pensando nisso, a Atende Smart conta com um software – Atende Smart E-Commerce para criar uma loja virtual e vender seus produtos. O sistema é de fácil usabilidade, com várias funcionalidades como controle de estoque, vendas, entre outros.

Quer saber mais sobre essa solução? Clique aqui e fale com nossos consultores.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SIGA NAS REDES SOCIAIS

MAIS POPULARES

mais do blog

artigos relacionados

Fale agora com nossa equipe!

Preencha seus dados para registarmos o contato: